quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Eu me conheci

Foto: Mariam Sitchinava
Foi incrível quando eu te encontrei, ainda mais porque não estive procurando um amor e você simplesmente apareceu, me apresentando muitas coisas belas que este mundo tem a oferecer. Foi espetacular cada segundo que tivemos juntos, pois a cada dia descobria algo novo sobre você e o universo.

Mas, dentre todas as descobertas que tu me proporcionou, a mais dolorosa foi o sentimento de um coração partido, já que você jurou que o que tínhamos era especial e que ficaríamos juntos para sempre. Talvez eu tenha sido uma tola quando acreditei em cada palavra que você dizia com seu sotaque perfeito.

Não questionei sobre o amor ou sobre qualquer outra coisa quando estávamos juntos, eu só queria estar com você. Era como se todas as perguntas na minha cabeça fossem irrelevantes, comparadas a imensidade que tu era. Mas acabou que, no fim, todas elas voltaram para mim e percebi que as tentativas de afasta-las foi em vão.

Tu seguiu em paz com sua vida, enquanto eu fiquei em pedaços. Um coração partido e uma mente rodeada de perguntas. Porém, não pense que eu fiquei no meu apartamento esperando você voltar. Muito pelo contrário, lembrei do quanto você me ensinou e notei que eu precisava ainda mais de sabedoria. 

Por essa razão, eu fui atrás de respostas para todas as dúvidas que permeavam a minha cabeça. Portanto, jamais pense que irei lhe agradecer por ter me ensinado mil coisas, pois mesmo que você tenha feito isso, a mais importante eu aprendi sozinha: eu sou incrível e posso alcançar qualquer coisa que eu desejar, apenas precisava me conhecer.

2 comentários:

  1. Apesar de eu nunca ter tido o coração partido, essa última frase serve para qualquer um, certo? Quando a gente se conhece, e principalmente se ama, nada mais pode nos parar. E isso é incrível! Você escreve de um jeito leve, eu gosto disso.

    Um beijo <3
    eililian.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Que lindo texto!! Fico contente que tenha voltado com o blog, eu fico chateada quando vejo pessoas com potencial desistindo nesse "universo". Caso precise de uma forcinha, pode contar comigo!

    OBS: Você escreve com narrativas femininas e masculinas? Eu gosto dessa variedade. Tem gente que só escreve conforme o seu gênero...

    Grande beijo, Karol Vicente.

    ResponderExcluir